Fundado em 22/Setembro/1999 Gurupi - Tocantins Fale Conosco Facebook 26/05/2019 15:57
  15/05/2019 19:56:21
Imprimir
MANIFESTAÇÃO

EDUCAÇÃO - Estudantes da UFT de Gurupi usam tribuna da Câmara para protestarem contra cortes do governo

Ao fim da sessão ordinária desta quarta-feira, 15, estudantes da Universidade Federal do Tocantins participantes do protesto em prol da educação, que reúne estudantes, professores e servidores da UFT e do Instituto Federal do Tocantins (IFTO), usaram a tribuna para expressarem revolta contra o corte do Governo Federal.

por Redação inf/Ascom-CMG Josy Rodrigues

Foto: Divulgação

Alunos da UFT na tribuna da Câmara chama atenção para os cortes na pesquisa, que são responsáveis por 90% das pesquisas no país, como que a indústria vai produzir sem pesquisa? Questionam.

O ex-estudante da UFT, Marcos Miranda, conta que aderiu ao manifesto para apoiar os colegas e profissionais da educação que estão sendo prejudicados com a redução de verbas. 

“Sabemos que existem outras formas da gente mudar o país sem afetar educação, saúde, segurança pública, que são primordiais para que a sociedade cresça e se estabeleça de forma justa, queremos o apoio de vocês que são a nossa voz, a voz do povo. As universidades federais são responsáveis por cerca de 90% das pesquisas no país, como que a indústria vai produzir sem pesquisa? Como o país vai se desenvolver sem pesquisa, sem educação?”, indagou o estudante.   

O vereador Eduardo Fortes (PSDB) se manifestou a favor do protesto. “Sou contra o que o Governo Federal está fazendo, e sabemos o quanto isso irá prejudicar a educação em nosso país”.

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sentadas, mesa e área interna

Plenário da Câmara Municipal de Gurupi. casa do povo, casa de leis.

Para Ataíde Leiteiro (PPS), serão prejudicados principalmente os jovens que ainda vão iniciar um curso superior e não tem condições de pagar uma universidade particular. “Como que o filho do carroceiro, o filho de uma doméstica, das pessoas que não tem condições financeiras vão pode estudar se as universidades públicas fecharem as portas devido a redução desses repasses?”, questionou o vereador.

Rodrigo Cordeiro, estudante do curso de Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia, concordou e acrescentou. “Sem os cortes já enfrentávamos dificuldades, a gente vai pro laboratório às 06 horas da manhã para trabalhar com reagente usado de 2008, reagente nocivo, para fazer pesquisas para o desenvolvimento regional, é apenas um das inúmeras dificuldades que passamos”, desabafou o universitário.

VIDEO 


Ivanilson Marinho (MDB) parabenizou os alunos pela atitude. “Temos que lutar sim pelos nossos direitos, e o que esperamos é que haja uma sensatez nas políticas públicas do governo federal e que não venha a prejudicar ainda mais a educação no país”.

Entenda

No final de abril o MEC anunciou cortes de 30% em repasses para as universidades federais de todo o país alegando ser uma medida preventiva devido ao cenário econômico do país.

Após anúncio da MEC, a UFT emitiu comunicado de que o corte seria 42%, e não 30% como informado pelo MEC ,reduzindo em  R$ 18 milhões os repasses para a instituição. (Informações /Ascom-CMG Josy Rodrigues)

Voltar

Comentários

Notícias mais lidas

CONCURSO PÚBLICO MUNICIPAL

Prefeitura de Aliança do Tocantuns abre concurso público com 82 vagas

CONCURSO PÚBLICO MUNICIPAL

Prefeitura de Formoso do Araguaia abre concurso com 141 vagas

SAÙDE

Carreta Unidade Móvel III do Hospital do Câncer de Barretos estará em Gurupi realizando atendimentos de graça

CONCURSO PÚBLICO MUNICIPAL

UnirG irá realizar concurso público para quadro administrativo e técnico

PLANTÃO DE POLICIA

GURUPI: Policia Civil envia ''GOTE'' Grupo de Elite para conter onda de violência que assola cidade

Todos os Direitos Reservados Rua C-03, Qd-10, Lt-05, Nº 101 - Setor Canaã -Gurupi/TO