Fundado em 22/Setembro/1999 Gurupi - Tocantins Fale Conosco Facebook 22/04/2019 21:15
  12/04/2019 22:33:17
Imprimir
SAÚDE ESTADUAL

SINTRAS-TO diz que direção hospitais públicos praticam terrorismo nos hospitais com escalas desregradas

Sindicato dos Servidores em Saúde do Tocantins, volta a exigir da Secretaria de Estado da Saúde o cumprimento da legislação vigente que regulamenta o número de plantões por semana.

por Redação inf/Ascom

Foto: Divulgação

Sintras destaca que Lei 2.670/2012, garante aos servidores uma carga horária de 24, 30 e 40 horas semanais conforme jornada de trabalho de cada categoria.

Motivado pelas reclamações dos servidores da Saúde que trabalham em regime de plantão ininterrupto, o Sintras volta a exigir da Secretaria de Estado da Saúde o cumprimento da legislação vigente que regulamenta o número de plantões por semana.

Por isso, no documento emitido nesta sexta-feira, 12, ao secretário, Renato Jayme da Silva, o Sintras destaca que no artigo 23 da Lei 2.670/2012, garante aos servidores uma carga horária de 24, 30 e 40 horas semanais conforme jornada de trabalho específica de cada categoria.

Baseado na legislação, a entidade expõe os anseios da categoria frisando o cumprimento da carga horária das categorias, flexibilização do regime de escalas sobreaviso e nas escalas dos servidores que tem duplo vínculo, direito garantido pela Constituição Federal.

Também a garantia de realização de plantão de 24h e a compensação de horas semanais para que não venham majorar a carga horária especifica dos profissionais.

E o viés está na Medida Provisória nº 5, de 15 de março de 2019, editada pelo governo do Estado, que refere sobre a jornada de trabalho especial nas unidades de saúde onde não especifica e tão pouco regulamenta o escalamento de regime a distância ou sobreaviso e tão pouco altera a carga horária legalizada pela legislação.

Por falta desta regulamentação, a direção dos hospitais estão confeccionando escalas desregradas causando transtornos na vida dos servidores, alterando a rotina de vida dos profissionais gerando transtornos no sistema biológico, familiar e causando terrorismo na vida laboral dos profissionais.

Resultado de imagem para manoel miranda sintras to

Presidente do SINTRAS-TO enfermeiro Manoel Pereira de Miranda

“A lei 2.670 está bem claro quanto a regulamentação da carga horária, mas a direção dos hospitais inventa de formatar escalas impondo número de plantões e muitas vezes sem respeitar o devido descanso intrajornadas que são essenciais aos profissionais para que estejam dispostos fisicamente e psicologicamente para o cumprimento da próxima jornada”, diz o presidente Manoel Pereira de Miranda.

Segue as reivindicações na íntegra e confere no ofício em anexo.

– A realização de no máximo 40, 30 e 24 horas semanal conforme lei 2.670/2012;

– Realização de até três trocas de plantões cada mês;

– Flexibilização do regime de escalas de sobreaviso;

– Flexibilização de escalas para servidores que tem duplo vínculo, garantido pela Constituição Federal;

– Garantia de realização do plantão de 24 horas;

– Aplicação do sistema de compensação semanal visando garantir o direito dos servidores de não terem sua carga horária majorada acima do permitido por Lei 2.670/2012. Ex. semana que laborem 36 horas, na próxima venham laborar 24 horas, e assim sucessivamente;

– Liberação do sistema para aplicabilidade destas reivindicações.

Voltar

Comentários

Notícias mais lidas

CONCURSO PÚBLICO MUNICIPAL

Prefeitura de Aliança do Tocantuns abre concurso público com 82 vagas

CONCURSO PÚBLICO MUNICIPAL

Prefeitura de Formoso do Araguaia abre concurso com 141 vagas

SAÙDE

Carreta Unidade Móvel III do Hospital do Câncer de Barretos estará em Gurupi realizando atendimentos de graça

CONCURSO PÚBLICO MUNICIPAL

UnirG irá realizar concurso público para quadro administrativo e técnico

PLANTÃO DE POLICIA

GURUPI: Policia Civil envia ''GOTE'' Grupo de Elite para conter onda de violência que assola cidade

Todos os Direitos Reservados Rua C-03, Qd-10, Lt-05, Nº 101 - Setor Canaã -Gurupi/TO